Reunião com a Secretaria da Presidência

Sociedade Civil se reúne com governo para exigir garantia de direitos na Copa do Mundo

No próximo dia 12 de Julho (sexta-feira), o Comitê Popular da Copa/SP participará de uma reunião convocada pela Assessoria da Presidência da República, na Secretaria de Direitos Humanos (Páteo do Colégio), em São Paulo, às 14h. Diante do contexto de acúmulo de reuniões que acontecem desde Fevereiro deste ano com a SP-Copa (comitê da prefeitura de São Paulo responsável pela organização da Copa da FIFA), o Comitê Popular da Copa entende que já não é mais hora de negociar, uma vez que essas reuniões têm sido encontros para “diálogo”, mas que, na verdade, permanecem sem avanços. As remoções forçadas de moradores, a falta de garantia de trabalho aos ambulantes, a exclusão da população em situação de rua e a ação violenta da polícia ainda continuam, mesmo com essas reuniões, e nada de concreto foi conquistado com o governo.

Ser recebido pelo poder público é um direito da sociedade civil organizada e o Comitê Popular da Copa/SP não vai se retirar ou se negar a essas convocações.  Porém, a partir de agora, em todos os espaços que o Comitê for chamado, será para exclusivamente reafirmar a posição inegociável de garantia de direitos que são violados.

Segue abaixo os cinco pontos que o Comitê exige como proposta para a realização de uma “Copa para todos e todas”:

1) Fim imediato das remoções forçadas, com abertura de negociação coletiva entre comunidades e governo, e realocação “chave a chave”.

2) Fim imediato da perseguição, roubo e violência promovidos pelo Estado contra os trabalhadores ambulantes, com abertura imediata de negociação para garantir que o mesmo espaço dado às empresas privadas nos eventos da FIFA seja igualmente dado aos trabalhadores para vender seus produtos.

3) Fim imediato da perseguição e violência estatal contra os moradores em situação de rua, garantindo seu direito a ir, vir e permanecer nas vias públicas, com políticas públicas que ofereçam local para pernoite, alimentação e higiene, entre outras demandas do movimento.

4) Desmilitarização da polícia e das forças de segurança pública, de modo que seja possível o controle externo da sociedade sobre a polícia, garantindo igualmente a liberdade constitucional de reunião e manifestação pública antes, durante e depois da Copa da FIFA, pelo fim da repressão aos movimentos sociais e pelo fim das prisões políticas.

5) Revogação imediata da Lei Geral da Copa, especialmente no que se refere às chamadas zonas de exclusão que constituem privatização do espaço público e restrição do direito de ir e vir, transferindo para a FIFA a gestão desses espaços.

Sobre o Comitê Popular da Copa/SP

O Comitê Popular da Copa/SP, representado por movimentos sociais, coletivos e indivíduos da sociedade civil faz parte de uma articulação nacional – Ancop (Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa) – e tem como objetivo garantir os direitos das populações atingidas pela realização do megaevento Copa da FIFA 2014.

Serviço:

Evento: Reunião do Comitê Popular da Copa/SP com a Secretaria da Presidência

Data: 12 de julho (sexta-feira)Hora: 14h

Local: Pátio do Colégio – Secretaria de Direitos Humanos – São Paulo

 

E-mail: comitepopulardacopasp@gmail.com

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s