Mais uma morte de trabalhador nas obras da Copa

Infelizmente os acidentes na construção civil no país são rotina, visto que mais de uma morte é registrada por dia. As obras dos estádios para a Copa não fogem a essa regra de desrespeito à segurança dos trabalhadores. E a pressão pela entrega das obras para a Copa, parecem estar piorando esta triste realidade. Antônio José é o quarto trabalhador a morrer apenas nas obras de Manaus. O oitavo em todo o país. Desejamos que sua família encontrem o conforto necessário nesse momento tão difícil.

Além dos responsáveis diretos pela obra, a FIFA também tem sua responsabilidade, pois ela impõe ao país anfitrião da Copa do Mundo uma série de condições que contribuem para violações de direitos humanos. A seguir notícia publicada no G1 sobre a morte de Antônio José e o histórico de acidentes em Manaus.

Operário que sofreu acidente em obra da Copa morre em hospital no AM
Português de 55 anos se feriu quando tentava desmontar guindaste.
Fato ocorreu na Arena da Amazônia, estádio que vai receber jogos.

O operário da Arena da Amazônia que sofreu um acidente, na manhã desta sexta-feira (7), ao tentar desmontar um guindaste usado para obras na cobertura do local, morreu no início desta tarde em um hospital de Manaus. O homem, um português de 55 anos, foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a unidade de saúde em estado grave.

De acordo com a assessoria da Unidade Gestora da Copa, o acidente aconteceu por volta de 8h em uma área do Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo), que fica ao lado do estádio. Após o acidente, o operário foi levado para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul da capital, onde os médicos constataram traumatismo craniano. Depois o homem foi transferido para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste, onde morreu horas depois. A unidade é apontada pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) como referência em neurologia.

A Agência de Comunicação do Amazonas (Agecom) informou que o governo do estado deve enviar nota oficial sobre o caso ainda nesta tarde.

O governador do Amazonas, Omar Aziz, havia programado uma vistoria nas obras da Arena da Amazônia para 9h30 desta sexta, mas após a confirmação do acidente, a visita foi cancelada.

Acidentes
No dia 28 de março, o operário Raimundo Nonato Lima Costa, de 49 anos, morreu ao se desequilibrar e cair de uma altura de cinco metros. Ele tentou passar de uma coluna para um andaime. A morte, segundo o Instituto Médico Legal, foi ocasionada por traumatismo craniano.

Na madrugada do dia 14 de dezembro de 2013, um operário morreu após cair de altura de 35 metros, no canteiro de obras da Arena da Amazônia. A vítima era Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, natural de Limoeiro do Norte, no Ceará. Ele trabalhava na montagem da cobertura do estádio.

No fim da manhã do mesmo dia, o operário José Antônio da Silva Nascimento, de 49 anos, morreu enquanto trabalhava nas obras do Centro de Convenções do Amazonas (CCA), ao lado da Arena da Amazônia. O complexo deverá integrar a estrutura que está sendo preparada para a realização da Copa do Mundo de 2014 em Manaus. Familiares da vítima reclamaram das condições de trabalho no local. A Agência de Comunicação do Amazonas (Agecom) confirmou a causa da morte por infarto.

Após as mortes, o Ministério Público do Trabalho iniciou uma série de vistorias nas obras do estádio e apontou uma série de irregularidades. Após o relatório do MPF, a Justiça do Trabalho interditou obras em alturas no período da noite.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s