Lutar dá resultados: governo de SP recua e famílias não serão removidas

Após marcha quilométrica pela zona sul, governo do estado recua e desiste de leiloar a casa de cerca de 50 famílias!

A primeira batalha foi vencida.

Depois de uma corajosa e aguerrida marcha na última sexta (21/02), que reuniu 50 pessoas, entre jovens, adultos e muitas pessoas idosas, dispostas a lutar até o fim por sua moradia, a pressão deu certo!

[Crédito: RBA] Governo havia afirmado que região estava "vazia", mas existem famílias no terreno há décadas

[Crédito: RBA] Governo havia afirmado que região estava “vazia”, mas existem famílias no terreno há décadas

Sob o sol da manhã, a marcha se lançou à avenida Roberto Marinho (antiga Água Espraiada), cortou a avenida Berrini, para então tomar de assalto a avenida Morumbi rumo ao Palácio dos Bandeirantes. Chegando lá, os manifestantes bloquearam o trânsito e exigiram serem recebidos pelo governo. Mesmo com a intimidação policial, não houve recuo: o desejo de lutar pela moradia era muito maior que qualquer medo!

Até o jornal do almoço transmitiu ao vivo a vigília em frente à casa do governador!

Todas as pessoas que participaram da marcha vivem em comunidades nos bairros do Brooklin e Campo Belo, na região da avenida Roberto Marinho (antiga avenida Águas Espraiadas), zona sul da cidade. Elas estão em posição de combate desde que o governo estadual resolveu leiloar 60 terrenos na região, onde vivem 400 famílias.

A maioria é de baixa renda.

O lado sombrio dessa história? As famílias NÃO foram consultadas sobre essa medida e não receberão UM CENTAVO por essa venda. Se concluída a operação, elas deverão ir diretamente para a RUA.

Após uma pressão inicial, o número de terrenos que seriam leiloados caiu de 60 para 42, reduzindo o número de famílias afetadas para 300.

O governo alega que as casas são áreas de propriedade jurídica do estado e que tem o direito de vendê-las. Mas todas as famílias estão lá há décadas, desde quando a região era “abandonada”, e por todo esse tempo pagaram impostos públicos por seus imóveis.

Voltando à manifestação, depois de muita insistência e muitas horas, o governo finalmente cedeu e recebeu uma comissão de moradores, que passou então a um intenso processo de negociação. Ao fim, representantes do governo assinaram um documento em que se comprometeram em retirar dos leilões os terrenos onde vivem mais de uma família.

E a confirmação veio nesta terça (25/02): nota publicada no Diário Oficial ratificou oficialmente o acordo! Com isso, cerca de 50 famílias foram beneficiadas e não terão mais suas casas leiloadas!

Trata-se de uma vitória expressiva do movimento, conquistada com muito suor e obstinação!

Mas a luta não pode e nem irá parar!

Há ainda aqueles terrenos onde vivem apenas uma família e que ainda estão sob a mira do terrível leilão.

A hora é de avaliar o avanço e pensar a nova estratégia da luta. Uma nova assembleia deve ocorrer em breve novas informações serão divulgadas.

No entanto, com o anúncio de hoje, já tiramos uma lição: LUTAR VALE A PENA

Saiba mais sobre a história, clique aqui

RUMO À VITÓRIA TOTAL!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s